terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

A Revolução Carnavalesca!

''Somos tão diferentes, mas ao mesmo tempo, somos todos iguais!''


Sexta-feira passada, dia 20/02/2009 aconteceu em minha escola um fato muito interessante e não muito comum, mas uma história que ainda vai 'dar muito pano pra manga' e gostaria de relatar esse fato aqui !
Há uns quinze dias atrás, os dois terceiros anos estavam combinando de todos levarmos fantasia nessa sexta para comemorarmos nosso último carnaval juntos e nos divertimos um pouco. Assim, como somos bastante organizados, levando em conta que tudo o que é coletivo naquela sala sempre dá certo, todos os dias era escrito na lousa para ninguém esquecer sua fantasia, caso contrário, teria que pagar uma certa quantia para ajudar na formatura. Como estava escrito na lousa, professores e até mesmo a coordenadora já tinham visto os avisos pela sala.
Conforme o combinado, a tão esperada sexta-feira chegou e, no ínicio da primeira aula, o professor deixou os alunos saírem para colocarem suas fantasias, mas voltassem para assistir a aula normalmente. Depois de uns dez ou quinze minutos, todos os alunos voltaram à classe devidamente fantasiados e assistiram a aula como o combinado, sem atrapalhar e sem disperssão. Claro que, como em todos os dias, houveram algumas conversas e piadinhas, mas nada fora do normal. Para qualquer um que entrasse naquela sala, era surpreendente a criatividade dos alunos, com fantasias de 'coringa', 'galinha', 'minnie', 'gatinha', 'surfista', 'turista', entre outras incriveis fantasias. Ah, e que fique bem claro que não havia nenhuma roupa apelativa e muito menos que desrespeitasse alguém!
A aula seguiu normalmente e, a única coisa 'incomum' foi o fato que, na troca de professores, juntaram-se as duas turmas do terceiro ano para tirar uma foto, e nada demais.
Na segunda aula, tudo normal de novo, o professor achou engraçado, elogiou as fantasias e deu suas atividades como faz em todos os dias. No meio dessa aula, a coordenadora entrou na sala, ficou surpresa (óbvio!), elogiou nossa turma e apenas pediu para que a aula seguisse daquela maneira, sem atrapalharmos ninguém, já que tinhamos mais quatro aulas no dia e atenção era fundamental. Uns dez minutos após sua saída, entrou a diretora, 'explodindo de raiva', toda nervosa, ela começou a gritar com a classe e dizia: ''Isso daqui nao é um clube, não é uma zona! Eu nao aprovo esse tipo de desrespeito dentro dessa escola, o professor vai deixar vocês sairem de pouco em pouco e todos vão tirar essas fantasias! Ou vocês tiram isso agora, ou quem pisar no pátio de fantasia, vai com a mochila, da o nome pra monitora e vai embora no mesmo instante!'' Assim que ela saiu da sala, todos os alunos ficaram 'empolvorosos', começaram a gritar: "Vamos embora!'' e recolheram suas mochilas e foram para o térreo da escola.
Quando chegamos no pátio, os alunos do primeiro e do segundo ano ficaram impressionados, sem qualquer reação. Como nos foi dito, tivemos que assinar um papel e sairmos do colégio. Na esquina da escola, os alunos fantasiados, esperavam os que ainda nao tinham saído para se reunírem e decidirem o que fazer. A cada aluno que saia, a comemoração era gigantesca, cheia de gritos e palmas. Após todos os alunos saírem, decidiram que iam pra casa de uma menina da escola. Eu e minhas amigas, achamos que eles iam pra la apenas pra se reunirem, então, fomos para o clube que é ali perto. Acabou que eles foram no sinal e pediram dinheiro para os carros que passavam!
Enfim, a história está contada, agora vou contar tudo que senti em relação ao ocorrido.
Estudo naquela escola desde sempre, e desde pequena eles incentivam o espírito de grupo, a coletividade e o diálogo. E, da educação infantil até o primário, mandavam bilhetes para casa pedindo para as crianças irem fantasiadas para pularem o carnaval com os amigos, e isso acontece até hoje, pois meu irmão tem oito anos e pula carnaval na escola. É, há uma grande contradição em tudo isso! Tá, nós erramos quando programamos de irmos de fantasia, mas não avisamos a direção, até ai tudo bem, foi um erro sim. Mas uma escola que incentiva seus alunos a pularem carnaval, expulsar seus próprios alunos porque levaram fantasia, que como já disse, não era nem um pouco apelativa, e porque não são mais crianças? Ah desculpa, mas não concordo nem um pouco com isso! Quer prova maior de coletividade do que uma sala cheia de 'panelinhas' se unir dessa forma e entrarem em um comum acordo com o objetivo somente de diversão? E que diálogo é esse em que a diretora vai na sala, grita e desrespeita os alunos e não da opção nenhuma de acordo? Desculpa, mais isso, na minha opinião é um regresso a ditadura!
É, ta aí a Revolução do Inesquecível terceiro ano de 2009! Já contei o primeiro capítulo, agora é só esperar pra ver o que vai acontecer em nossa volta às aulas pós-carnaval!

---Por essas e outras que eu nunca vou me esquecer dessa turma maravilhosa !

2 comentários:

Malu Paixão disse...

QUEREMOS CARNAVAL! QUEREMOS CARNAVAL!

Arlequim disse...

Rá! Agora eu sei que você é você. Valeu por aparecer no blog, Renatinha. eu sei que é necessário pacienca MASTER pra aguentar minhas "emices" haha

beijo. beijo.